contrato de aluguel

4 motivos para ter um contrato de aluguel

Em uma atualidade onde negociações de aluguel diretamente entre proprietário e inquilino, sem a intermediação de uma imobiliária, são comuns, nunca se viu tantos acordos de locação sem contrato. No entanto, entrar em um acordo desse tipo sem ter um contrato de aluguel pode ser perigoso para os dois lados envolvidos.

Neste texto, a Adriano Imóveis explica por quê. Na sequência, nós mostramos 4 motivos para ter um contrato de aluguel. Conforme for lendo cada um deles, você verá cada vez mais a importância desses contratos, independente do lado da negociação em que estiver.

Continue a leitura e descubra!

 

Por que ter um contrato de aluguel?

 

1. Comprovar a relação de aluguel

Para garantir seus direitos e poder cobrar os deveres da outra parte, é preciso que este compromisso esteja registrado, caso contrário, apesar de existir a modalidade verbal de contrato de locação, fica bastante complicado comprová-lo.

A função primordial do contrato de aluguel é confirmar que há uma relação, em que uma das pessoas é o proprietário e a outra é o inquilino. Além disso, todas as características da negociação pactuada entre as partes devem estar expressamente previstas, tais como prazo, preço e demais detalhes.

Afinal de contas, todas as particularidades descritas na Lei do Inquilinato só podem ser colocadas em prática se a relação de aluguel for comprovada — o que é feito através do contrato.

 

2. Acertar os detalhes do acordo

Todo acordo tem alguns detalhes, e com o aluguel não é diferente. As permissões para fazer reformas, fumar e até mesmo ter um pet são exemplos de questões menores que são especificadas no contrato. Alguns proprietários são mais flexíveis que outros, e caso algo não seja permitido, o contrato deve deixar isso bem claro.

Quando falamos em detalhes, outro ponto importante que é registrado no contrato é o estado do imóvel, assim como dos móveis (caso haja). É a famosa vistoria — que faz parte do contrato e, portanto, deve ser anexada a ele.

 

3. Definir e assegurar o método de garantia

Enquanto os outros motivos são destinados a ambos, este faz mais sentido e é mais importante para o proprietário. Existem alguns métodos de garantia para o caso de não pagamento de alguma parcela do aluguel. O caução e o seguro fiança são duas das garantias mais utilizadas.

E é no contrato que este método é definido. Além disso, no caso de não pagamento, você pode usar o documento para comprovar e para cobrar.

 

4. Comprovante de residência

Por último, um motivo que faz mais sentido para o inquilino. Muitos documentos servem como comprovante de residência, e o contrato de aluguel é um deles. É claro que, na maioria dos casos, é mais fácil usar outro documento. Mas pense nas situações de aluguéis em que algumas das contas já estão inclusas. Nesses casos, o contrato pode ser muito útil.

E, como você deve saber, comprovantes de residência são exigidos em diversas situações, desde simples cadastros até mesmo para tomar vacinas. Portanto, quanto mais opções, melhor.

 

E aí, viu como, sendo tanto proprietário quanto inquilino, é de extrema importância ter um contrato de aluguel? É este documento que pode garantir muitos dos seus direitos em qualquer situação que venha a ocorrer.

Caso tenha gostado do texto e queira receber mais, siga a Adriano Imóveis no Facebook e no Instagram!

Você pode gostar

seguro fiança ou caução

Seguro fiança ou caução: qual é melhor para o proprietário?

alugar diretamente com o inquilino

4 desvantagens de alugar diretamente com o inquilino

Conheça as garantias de aluguel.

Garantias de aluguel: conheça as garantias da Adriano Imóveis

Alugue seu imóvel conosco

Alugue seu imóvel: Garantia de bem estar em boas mãos – Adriano Imóveis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *