relacionamento com o locatário

Relacionamento com o locatário: 4 dicas para melhorar esta relação

Para que todo o processo do aluguel de um imóvel seja tranquilo, é preciso que o locador e o locatário tenham uma boa relação. No entanto, nós sabemos que não é sempre que este relacionamento com o locatário é dos melhores. Foi pensando nisso que a Adriano Imóveis preparou um texto inteiramente dedicado ao assunto.

Na sequência, nós damos 4 dicas que mostram como você, proprietário, pode melhorar o relacionamento com o locatário de forma simples. Continue a leitura abaixo e confira!

 

4 dicas para melhorar o relacionamento com o locatário

 

1. Comece com uma boa vistoria

A primeira dica que damos é a de fazer uma boa vistoria de início do contrato. É ela que dá origem a um dos documentos mais importantes do processo, mostrando como o imóvel está sendo entregue e como ele deverá ser devolvido. Quando o locatário está envolvido neste processo e assina o documento, isso mostra que ele está de acordo.

Entregar o imóvel — seja ele uma casa ou um apartamento — na melhor condição possível, para que o inquilino more em um lugar de alta qualidade, é o primeiro passo no início de um bom relacionamento com o locatário. Ele verá, logo de cara, que você é uma pessoa que se importa com o bem estar — tanto do seu imóvel quanto até do próprio locatário.

 

2. Tenha um contrato bem detalhado

Além da vistoria, o restante do contrato é igualmente importante para o relacionamento com o locatário. Afinal, é neste documento que todos os detalhes da negociação deverão estar descritos. Quando houver qualquer desentendimento entre as duas partes, basta consultar o contrato e ver o que estava previsto nele. 

Como ambos assinaram, isso deve acabar com os problemas de uma forma pacífica — algo que, por sua vez, preserva o bom relacionamento com o locatário.

 

3. Saiba cobrar

Existe a possibilidade de que o inquilino venha a atrasar algum pagamento eventualmente. Mesmo com ele sendo o melhor possível e sempre respeitando as regras estipuladas pelo contrato, é possível que, eventualmente, uma situação o impeça de pagar o seu aluguel em dia  — especialmente considerando a situação recente de quarentena.

Caso isso aconteça, você, como locador, tem sim o direito de cobrar o valor, inclusive com juros e multas, sempre de acordo com o contrato. Porém, é preciso saber cobrar. Lembre-se de que a situação do inquilino pode não estar muito boa. Tente entender o lado dele, priorizando sempre a conversa e a negociação saudável. Isso com certeza ajuda a melhorar o relacionamento com o locatário.

 

4. Tenha o intermédio de uma imobiliária

Por fim, a última dica que trouxemos é a de contar com uma imobiliária no meio deste seu processo de locação. Isso porque são elas as especializadas no assunto, preparadas para lidar com qualquer situação que venha a acontecer — envolvendo tanto o imóvel quanto as partes que assinaram o contrato.

Quando há uma imobiliária intermediando a locação, todos esses outros itens que citamos deixam de ser uma preocupação sua. Afinal, é tarefa da própria imobiliária cuidar de cada passo das locações: vistoria, contratos e, inclusive, intermediar a própria relação entre as partes. Além disso, ela pode estar sempre orientando, pois tem experiência de sobra com todas as demandas que envolvem o processo.

 

E aí, gostou deste texto? A Adriano Imóveis está sempre trazendo conteúdos de valor para proprietários de imóveis! Caso queira receber mais textos como este, acompanhe as nossas redes sociais! Nós estamos no Facebook e no Instagram!

Você pode gostar

orçamento mensal

Como definir um orçamento mensal de gastos com aluguel?

alugar ou financiar

Alugar ou financiar um imóvel: qual a melhor opção?

reformas que valorizam um imóvel

3 reformas que valorizam um imóvel

kitnet

Loft, flat, studio e kitnet: qual é a diferença?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *