bairros para morar em florianópolis

Mais 4 bairros para morar em Florianópolis

Apesar de, territorialmente, não ter uma extensão tão grande assim, Florianópolis é uma cidade que conta com diversos bairros — cada um com características específicas. Por serem tão diferentes entre si, cada um desses bairros pode ser o ideal de uma pessoa, e foi pensando nisso que nós preparamos uma lista de bairros para morar em Florianópolis.

Se você já nos acompanha há um tempo, deve lembrar que já fizemos outro texto parecido, mostrando alguns dos melhores bairros para morar em Florianópolis. No entanto, nós falamos sobre apenas 4, enquanto nossa cidade possui dezenas. Para continuar e apresentar ainda mais opções, nós trouxemos mais um texto.

Além disso, este é um pouco diferente do anterior por mais um motivo. No anterior, quase todos os bairros que listamos eram da região continental; neste, nosso foco será a ilha. Continue a leitura e conheça!

 

4 bairros para morar em Florianópolis

 

1. Campeche

Localizado no Sul da Ilha, o Campeche se destaca por abrigar uma das praias favoritas de muitos dos habitantes da cidade. Ela, inclusive, tem como característica as ondas fortes, tornando-a o local perfeito para os amantes de esportes aquáticos. Sua extensa faixa de areia também atrai centenas de pessoas todas as semanas.

Por ser um bairro praiano, o Campeche é indicado especialmente para as pessoas que querem estar em constante contato com a natureza. Outro ponto positivo é a infraestrutura que não para de crescer — fazendo com que o bairro una o melhor dos dois mundos.

 

2. Trindade

A Trindade é o famoso bairro universitário da cidade. É nela que fica o principal campus da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Graças a isso, os jovens universitários compõem boa parte da população do local. Por mais que ele seja indicado especialmente para essas pessoas, qualquer um pode se beneficiar de morar na Trindade.

Isso porque o bairro é um centro, tendo comércio, hospitais, mercados, farmácias, bares, diversos pontos de ônibus, entre outros. Quem mora na Trindade não precisa sair dela para quase nada.

 

3. Ingleses

Ainda que todos os bairros tenham seus destaques, poucos se comparam aos Ingleses. Com mais de 25 mil habitantes, ele é o bairro mais populoso de Florianópolis. Na prática, estamos falando de algo que é quase uma cidade dentro da outra.

Para comportar as necessidades de uma população tão grande — pelo menos quando a comparamos com o restante da cidade —, a infraestrutura também é um destaque, com todo tipo de conforto e praticidade para seus habitantes.

A Praia dos Ingleses é um dos pontos mais famosos da cidade, sendo o destino preferido de milhares de turistas a cada verão. Para quem gosta de curtir belos dias ensolarados, na praia e em família, este é o local perfeito.

 

4. Lagoa da Conceição

Encerramos a lista com um dos bairros mais conhecidos de Florianópolis: a Lagoa da Conceição. Apesar de ser relativamente longe do centro da cidade, sua enorme infraestrutura faz com que o bairro seja um dos queridinhos tanto de quem mora aqui quanto dos turistas.

Assim como o Campeche, trata-se de um local recomendado para pessoas de todas as idades. O fato de ter uma lagoa, de estar cercado por natureza e de ser próximo de duas das melhores praias da Ilha — Joaquina e Mole — o torna perfeito para quem curte momentos calmos e relaxantes.

Por outro lado, o lazer noturno, com bares, restaurantes e casas de festa, faz com que ele seja frequentado e adorado por uma grande população jovem.

 

E você, já conhecia os bairros para morar em Florianópolis que listamos neste texto? O que achou deles? Acha que seu favorito está aqui? Caso tenha gostado do texto e queira continuar recebendo conteúdo, é só seguir a Adriano Imóveis no Facebook e no Instagram!

Você pode gostar

orçamento mensal

Como definir um orçamento mensal de gastos com aluguel?

alugar ou financiar

Alugar ou financiar um imóvel: qual a melhor opção?

reformas que valorizam um imóvel

3 reformas que valorizam um imóvel

kitnet

Loft, flat, studio e kitnet: qual é a diferença?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *